+351 276 990 900
    +351 276 990 900
    pt

    Um dia em Chaves

    Num vale fértil entre montanhas nasceu a cidade termal de Chaves, onde abundam vestígios arqueológicos que, ao longo dos tempos, aí foram deixados pelos vários povos que a ocuparam, desde as épocas mais remotas. No entanto, foram as legiões romanas que deixaram bem marcada a sua presença com a imponente ponte de Trajano, a comumente conhecida por ponte romana, "ex-libris” da cidade.

    O centro cívico da cidade seria onde hoje se encontra o principal conjunto de monumentos, em toda a área que envolve a Igreja Matriz e a Torre de Menagem, locais onde foram encontrados os mais relevantes vestígios arqueológicos. Também por este motivo aí poderemos encontrar os museus da região flaviense; museu de arqueologia e pré-história, museu militar e museu de arte sacra. No exterior da Torre de Menagem temos o jardim, limitado por muralhas construídas aquando da fortificação da vila, de onde podemos ver uma excelente panorâmica de todo o vale de Chaves.

    Continuando pelas ruas estreitas e ilustrativas do que seria o Bairro Medieval entre muralhas, poderemos descansar e digerir da experiência museológica e cultural com um delicioso almoço de pratos típicos da região, confecionados de forma cuidadosa e com a sabedoria de outros tempos, num dos muitos e bons Restaurantes de Chaves. Findo o almoço, para a digestão das iguarias experimentadas, nada como visitar a zona das Caldas, onde se localizam as termas de Chaves, e onde poderemos beber a sua água termal, que corre diretamente da terra para o copo à temperatura de 70º.

    A zona das termas, situa-se na margem do Rio Tâmega, numa agradável zona de lazer em comunhão com o rio. Assim, nada melhor do que desfrutar de uma caminhada ao longo da margem do rio Tâmega, respirando a sua serenidade, num percurso agradável e bonito até à Ponte Romana que nos leva para a outra margem, onde a história continua com a Igreja de S. João de Deus.

    Voltando à margem direita do Rio Tâmega, e porque estamos numa cidade fronteiriça, sobrevivem ainda aqueles que foram seus pontos de defesa, o Forte de S. Francisco, cuja história remonta aos primórdios da nacionalidade, e o Forte de S. Neutel, de arquitetura militar, seiscentista. Junto ao Forte de S. Francisco encontra-se mais um monumento datado do séc. XVIII, a Capela de Nossa Senhora da Lapa.

    Concluída a visita pelos monumentos e locais de maior relevo da cidade, de regresso ao ponto de partida, não poderemos deixar para trás os fabulosos produtos regionais de Chaves, sem os experimentar, desde o Presunto aos Pasteis de Chaves, passando pelo tradicional Folar.